Marília, 20 de abril de 2014.

PF divulga lista de faculdades de Medicina onde quadrilhas vendiam vagas

A Polícia Federal divulgou nesta sexta-feira (14) uma lista com faculdades de todo país onde foram constatadas a atuação de grupos criminosos fraudando ou tentando fraudar vestibulares de medicina. Segundo a polícia, em vários desses eventos as instituições deram apoio para impedir que os criminosos tivessem êxito nas fraudes.

Segundo a PF, 51 pessoas foram presas em vários estados do Brasil e no Distrito Federal, até as 18h desta quinta-feira (13), suspeitas de participar de quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina em faculdades do país.

Do total de prisões até agora, 18 foram em Goiás; 9 em Minas Gerais; 5 no Rio de Janeiro; 5 em São Paulo; 4 no Distrito Federal; 4 no Rio Grande do Sul; 3 no Tocantis; 2 no Espírito Santo e 1 no Acre.

A Operação Calouro foi deflagrada na quarta-feira (12), quando sete líderes de sete quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina pelo país foram presos. Segundo a PF, o valor das vagas girava em torno de R$ 45 mil a R$ 80 mil.

A Justiça expediu 70 mandados de prisão, ou seja, 19 pessoas ainda estão foragidas. A PF informou que ainda divulga balanços parciais, por não ter chegado ao fim da operação e porque o delegado ainda vai decidir os tipos de prisão, a partir do caso de cada detido.

ESQUEMA

O esquema funcionava de duas maneiras. Na mais simples, uma pessoa envolvida na quadrilha falsificava documentos e fazia a prova no lugar do verdadeiro candidato. Essa pessoa que realizava a prova quase sempre era um aluno de medicina com boas notas na faculdade.

Na outra modalidade, um membro da quadrilha fazia a prova rapidamente e saia da sala. De posse do gabarito, conferia o resultado e passava as informações por meio de uma escuta eletrônica ou por celular para o candidato.

A polícia vai indiciar os estudantes que recorreram às quadrilhas. O foco nos alunos, no entanto, fica para a segunda fase da operação, após encerrada a investigação sobre os membros da quadrilha.

EM MARÍLIA

No caso de Marília, está preso na cadeia de Garça o economista Jurandir Lourenço que vendeu diversas vagas para a Faculdade de Medicina da Unimar (Universidade de Marília) por até R$ 80.000,00.

Ele agenciava as vendas e em sua casa foram apreendidos agendas e documentos com nomes de estudantes e até em fotos de formaturas, o que indica que no mínimo desde 2007 ele praticava  a fraude dentro da Unimar.

Essas informações exclusivas para o blog desse jornalista e site Marília Livre foram levantadas e divulgadas na quarta-feira, 12.

PF prendeu Jurandir Lourenço e foram encontradas em sua casa durante as buscas da Polícia Federal agendas e documentos com o nome de estudantes de medicina. O material foi apreendido pelos policiais.

A Polícia Federal tem indícios que pelo menos desde 2007 o economista  fazia este trabalho ilegal. Isso porque, apesar dele não ter vínculo com as universidades, Jurandir Lourenço aparece em fotos em todas as formaturas de medicina.

O economista se transformou em frequentador tão assíduo e integrante do esquema com liberdade que era convidado especial de alguns alunos para formaturas.

A divulgação do serviço ilegal era o boca a boca. O corretor abordava candidatos que tinham interesse em prestar o vestibular, ou então, os próprios candidatos o procuravam.

Para encaixar o candidato no curso, o esquema tinha várias alternativas: Jurandir Lourenço conseguia uma cópia do gabarito, ou então, a própria prova, o exame antes da data de prestar o vestibular, ou então, falsificava o documento do candidato e mandava outra pessoa, já preparada e estudada para isso, prestar o vestibular.

O economista preso seguiu ontem para a cadeia de Garça e vai responder por estelionato, falsificação de documento, formação de quadrilha.

Fraude começa no vestibular e economista preso era tão íntimo e assíduo da Unimar que frequentava formaturas e tinha livre trânsito

O  aluno que participou do crime é enquadrado como coautor e também responde por estelionato e uso de documento falso.

A Polícia Federal quer descobrir agora quem são esses alunos que compraram a entrada na faculdade e como o estelionatário conseguia os gabaritos e provas.

Outra vertente da investigação é apurar se existe relação do criminoso com as universidades.

Veja as faculdades vítimas em vestibulares de medicina

1.FMP – Faculdade de Medicina de Petrópolis;

2.FACIPLAC – Faculdades Integradas do Centro Educacional do Planalto Central;

3.UNEC – Centro Universitário de Caratinga/MG ;

4.UNIARA – CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA;

5.Centro Universitário São Camilo;

6.Universidade Anhanguera UNIDERP;

7.UNIMES – Universidade Metropolitana de Santos;

8.Centro Universitário do Pará – CESUPA;

9.NOVAFAPI – Faculdade de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí;

10.Centro Universitário do Espírito Santo – UNESC;

11.Universidade Cidade de São Paulo – UNICID;

12.Universidade Presidente Antonio Carlos – UNIPAC;

13.Faculdade da Saúde e Ecologia Humanas – Vespasiano/MG – FASEH;

14.Universidade Católica de Pelotas – UCPel;

15.Fundação Técnico-Educacional SOUZA MARQUES;

16.Universidade Camilo Castelo Branco – UNICASTELO;

17.Universidade ANHEMBI MORUMBI;

18.Unificado CESGRANRIO;

19. Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata;

20.Universidade Nove de Julho – UNINOVE;

21.Universidade ESTÁCIO DE SÁ;

22.Centro Universitário de Maringá – CESUMAR;

23.Universidade de RIO VERDE;

24.Universidade de Franca – UNIFRAN;

25.Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central – FACIPLAC;

26.Universidade Luterana do Brasil – ULBRA;

27.Associação Educativa Evangélica – UNIEVANGÉLICA;

28.Faculdade da Saúde e Ecologia Humana – FASEH;

29.Universidade Estácio de Sá;

30.Faculdade CERES – FACERES;

31.Centro Universitário De Caratinga – UNEC;

32.Faculdade de Minas-BH – FAMINAS;

33.Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC BETIM;

34.Universidade Salvador – UNIFACS;

35.União das Faculdades dos Grandes Lagos – UNILAGO;

36.Universidade Santo Amaro (UNISA);

37.UNEC – Centro Universitário de Caratinga;

38.Universidade de Marília – UNIMAR;

39. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC BETIM;

40.Universidade Anhanguera UNIDERP;

41.Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central – FACIPLAC;

42.Faculdade Santa Marcelina;

43.Centro Universitário Serra dos Órgãos – UNIFESO;

44.Associação Educativa Evangélica – UNIEVANGÉLICA;

45.Faculdades Unidas do Norte de Minas – FUNORTE;

46.Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM;

47.Fundação Técnico-Educacional SOUZA MARQUES;

48.Faculdade de Minas-BH – FAMINAS;

49.Universidade da Cidade de São Paulo – UNICID;

50.Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC CAMPINAS;

51.UNIPAC – Universidade Presidente Antônio Carlos, Campos Juiz de Fora;

52.Universidade Camilo Castelo Branco – UNICASTELO;

53.Universidade Católica de Pelotas – UcPel;

54.Centro Universitário São Camilo;

Escrito por: José Ursílio - 14:49

Faça um comentário:

  

   (obrigatório)

Observação: Os comentários podem ser moderados, causando atraso na liberação. Não há necessidade de enviar novamente o comentário.